BRASILEIRÃO: Sob protestos da torcida, Fla vence com gol nos acréscimos
28/05/2019 15:45 em Esporte

Palmeiras vence com pênalti polêmico e se mantém na liderança do Brasileirão

 

 

É emoção e bola na rede que você quer? Então fica de olho no Brasileirão, que está mexendo com a emoção do torcedor já no começo e a tendência é só melhorar. Oito partidas agitaram o fim de semana pela sexta rodada do principal torneio do calendário nacional.

Começando pelos jogos deste domingo. Após uma semana turbulenta nos bastidores, o Flamengo venceu no sufoco o time alternativo do Athletico Paranaense. E neste fim de semana a vitória veio com dose extra de sofrimento. Diante de mais de 50 mil torcedores, o Mengão abriu o placar aos 31 da primeira etapa com Gabigol, de pênalti.

Na volta do segundo tempo, a lei do ex apareceu imperou no Maracanã. Aos 18 minutos, Marcelo Cirino só escorou para o gol e deixou tudo igual para o Furacão. Menos de dez minutos depois, ele marcou novamente, desta vez de pênalti, e virou o jogo para os paranaenses. Foi o estopim para vaias ao time e xingamentos para o técnico Abel Braga. A pressão aumentou e deixou o time do Fla com os nervos à flor da pele. Quando tudo parecia perdido, Bruno Henrique, sempre ele, deixou tudo igual após uma série de chuveirinhos na área. E o que parecia impossível, aconteceu. Aos 51 minutos, Renê cruzou e Rodrigo Caio marcou de cabeça o gol da improvável vitória dos cariocas, para delírio da Nação. Final, Flamengo três, Athletico Paranaense dois. O Mengão subiu três posições e agora está em sexto, já o Furacão ocupa a décima primeira posição.

Quem se deu bem nesta rodada foi o Corinthians. O Timão encarou o São Paulo em casa e manteve a escrita invicta diante do rival em sua arena. Pedrinho marcou o único gol do jogo e decretou a vitória por um a zero. O resultado fez o Alvinegro saltar cinco posições, ficando com o terceiro lugar. O São Paulo é o quarto e segue sem vencer nenhum clássico em 2019.

No Castelão, o Vasco mais uma vez esteve a minutos da primeira vitória no Brasileirão. Yago Pikachu, cobrando pênalti, abriu o placar já no segundo tempo. Até que aos 44, Romarinho saiu do banco e garantiu o empate do Leão do Pici: um a um.

Jogão na Arena Fonte Nova entre tricolores. No duelo dos técnicos da nova geração, Bahia e Fluminense colocaram frente a frente os estilos de jogo de Roger Machado e Fernando Diniz. E quem se deu bem foi o Tricolor de Aço, que venceu por três a dois, destaque para o atacante Gilberto, autor de dois gols para os donos da casa. 

Quem não tomou conhecimento de jogar fora de casa diante de um postulante ao título foi a Chapecoense, que derrotou a Raposa em BH por dois a um. Com duas intervenções decisivas do VAR, Santos e Internacional não saíram do zero a zero na Vila Belmiro.

No sábado, Botafogo e Palmeiras se enfrentaram em Brasília e quem saiu com os três pontos foi o Alviverde, mais líder do que nunca. Em lance polêmico, o juiz marcou pênalti com o auxílio do árbitro de vídeo. O zagueiro Gustavo Gómez bateu e decretou a vitória do Verdão. Botafogo zero, Palmeiras um. Durante a partida, o ex-jogador Roni e o presidente da Federação de Futebol do DF foram presos pela Polícia Civil. Eles são acusados de fraudar renda de jogos para pagar menos impostos. 

Também com um placar magro, o Grêmio finalmente desencantou e venceu a primeira no Brasileirão. No comecinho do segundo tempo, Felipe Vizeu, que havia entrado no intervalo, marcou o gol da vitória sobre o vice-líder Atlético Mineiro.

E vai ter mais bola rolando nesta segunda. Avaí e Ceará medem forças na Ressacada, enquanto CSA e Goiás jogam no estádio Rei Pelé. As partidas começam às oito da noite, horário de Brasília.

 

Fonte:

Agência do Rádio  

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!